'tás a brincar comigo?

Sinopses

Frederico Diz

H(Air), H2O e Rede,  são desenhos de luz (imagens), assistidos por uma câmara fotográfica que quando posta em movimento desenha formas no espaço. Os desenhos são desenvolvidos a partir de elementos que funcionam como uma espécie de alfabeto de formas elementares, signos e sinais, figuras simples e figuras compostas. Do movimento imposto, interferem factores como a velocidade e a direcção do movimento, ou da figura que o movimento desenha.

H(Air), H2O and Net, are patterns of light (images), watched by a camera that set in motion draws shapes in space. The of light The designs are developed from elements that act as a kind of alphabet of elementary forms, signs and signals simple figures and composite figures.From the tax movement, interfere factors such as the speed and direction of the movement, or of the figure that the movement draws in space.


www.fredericodiz.blogspot.com

——————

 

Hélder Folgado

Na produção plástica contemporânea, grande parte dos processos são construtivos e, neste âmbito, a fragmentação, a mobilidade, a decomposição e a recomposição permitem amplificar a relação entre elementos, a fim de criar outras possibilidades plásticas e semióticas.

Terráqueos [1], Projecto de instalação/performance, pretende dentro deste princípio, decifrar alguns contextos processuais e conceptuais que envolvem o acto da (Re) desconstrução formal, sendo que o tema da paisagem, e mais especificamente o da montanha, surge como complemento que permite almejar este modus operandi. A montanha, por sua vez, é entendida como dimensão física que encerra as mais diversas manifestações dentro de uma mesma configuração formal, com múltiplos significantes e de várias ordens; a cartografia, geografia, vulcanologia, sismografia, botânica, etc.

Assim considerada, a montanha surge neste processo criativo enquanto espaço dado à exploração das mais diversas sensações, individualmente apreendidas e culturalmente construídas que originam, cumulativamente, um reportório aberto a possíveis vias de (re-) apresentação.Nesta dimensão plástica que compreende uma constante (re) -desconstrução dos seus pressupostos, as obras expostas, surgem enquanto instalações que promovem micro-percepções dessa “montanha”, ou simplesmente, provocam novas relações a partir da informação adquirida durante todo o processo.

Em última análise, Terráqueos poderá ser interpretado como uma série de registos que nascem a partir de uma viagem mental que se desenvolve em torno de uma “montanha”.

In contemporary artistic production, most processes are constructive. In this way, fragmentation, mobility, decomposition and re-composition amplify the relationship between elements in order to create other plastic and semiotic possibilities.
Terráqueos(Earthlings)[2] – na installation/performance Project, aim to understand, some conceptual and procedural contexts within this attitude, involving the act of formal (re) deconstruction, comprehended in  the landscape theme, specially in the moutain, wich appear as add-ons that allows to conceive this modus operandi.
In this context, the mountain is understood as a physical dimension that contains several different manifestations within a formal setting, that also have multiple meanings and multiple orders; cartography, geography, volcanology, seismography, botanic, etc..
Therefore the mountain stands as a given area to the exploration of different sensations, self-perceived and culturally constructed in a cumulative process that creates a repertoire of multiples directions opened to (re-) presentation.
In this dimension, wich stands for a constant (re)-deconstruction of its own assumptions, the work pretends to gives us micro-perceptions of this “mountain”, or simply arouses new relationships to come from the information acquired during the whole process.

Ultimately, Terráqueos (Earthlings) may be interpreted as a series of registers from a mental journey to “a mountain”.



[1] Projecto desenvolvido para a tese de mestrado em escultura, sob o título de “As estruturas do imprevisível a partir de um centro de projecção”. Fundo Documental da Biblioteca de Belas Artes do Porto.
[2] Project developed for the master´s thesis in sculpture under the title “As estruturas do imprivisível a partir de um centro de projecção”(the structure of the unpredictable from a center of projection). Documentary fund of the library of Belas Artes da Universidade do Porto (Fine Arts of Oporto University).

www.behance.net/Helderfolgado
——————–

Inês Osório

Projecto Nómada[1] apresentou-se com um programa itinerante materializando-se na apropriação de diversos locais na cidade do Porto. A intrínseca relação com o espaço enquanto suporte de intervenção, assumiu-se na construção de uma escultura que se (re)configura por orientação espacial. Essa subordinação converteu-a num corpo variável, assumindo novas formas perante cada circunstância. O desenvolvimento desse corpo tridimensional, definiu um processo sequencial, progressivo e acumulativo, com tendência a dialogar com todas as partes envolvidas, através de uma continuidade ordenada que se desconstrói e reestrutura sucessivamente, encerrando-a num eterno devir.

A efemeridade da duração de cada intervenção, exigiu por isso um reconhecimento da dimensão da fotografia ao longo do processo construtivo, adquirindo um certo destaque numa fase posterior.

A relação entre a construção linear e as imagens que desta advinham, operariam comummente enquanto registo ou índice de um acontecimento. No entanto, em Desenho Simulacro desenvolve-se um trajecto adverso a este, que se traduz em resultados que se distanciam da realidade que as suscitou. O afastamento ou abstracção da construção tridimensional passava a ser o objectivo do disparo fotográfico, conferindo ao produto final – à imagem – um fim em si mesmo, uma espécie de codificação da própria realidade, autonomizando-a relativamente ao processo que lhe deu origem.

Em Projecto Nómada: desenho simulacro, a relação entre escultura, desenho e fotografia passa a ser ampliada e aprofundada, conjuntura onde todas as matérias e materiais são pensados e manipulados como potenciais de expressão de desenho.


Projecto Nómada(Nomadic Project)[2] was presented as an itinerant program, and was given shape by an appropriation of many different locals in Oporto.

The straight relationship with space as the intervention support takes place in the sculpture construction that (re)defines itself by spatial orientation. That subordination turned it into a variable body, assuming new forms, responding, in this way, to every circumstance.

The development of this three-dimensional body along the space-time that it describes, defines a sequential, gradual and cumulative process, with a tendency to create a dialogue with all parties involved throughout an ordered continuity, that deconstructs and restructures itself successively, inclosing it in an eternal becoming.

The fugacious time-span of each intervention required the recognition of photography as a dimension throughout the construction process, giving it some limelight at a later stage.

The relationship between the linear construction and the images that it produces, commonly operates as a register or an index of the event. However, in Desenho Simulacro (Simulacrum Drawing) an opposite path is defined, resulting in a reality that distances itself from the starting point. The gap or abstraction from the three-dimensional construction became the purpose of the photo shoot, giving the final product – the image – an end by itself, a kind of coded reality, independent from the original process.

In Projecto Nómada: desenho simulacro (Nomadic Project: simulacrum drawing), the relationship between sculpture, drawing and photography becomes enlarged and deeper, circumstance where materials and equipment are designed and manipulated as a potential of drawing expression.

_______________________________________________________

[1] Projecto Nómada desenvolveu-se como trabalho de projecto e investigação artística na Tese de Mestrado “Do Espaço à Escultura: Transferências de um Corpo”, podendo ser consultado na íntegra na Biblioteca da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.

[2] Projecto Nómada (Nomadic Project) was developed as a work project and artistic research in the Master’s Thesis “Do Espaço à Escultura: Transferências de um Corpo” (“From Space to Sculpture: Transfers from a Body”), fully available at the Library of the Faculty of Fine Arts, University of Porto.


www.behance.net/inesosorio
www.inesosorio.tumblr.com

 


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: